PUBLICIDADE:

Volta às aulas na rede pública acontece por meio de aplicativo



As aulas na rede pública voltaram, pelo menos remotamente. No dia 13 de julho, a presença e nota nas atividades começaram a ser cobradas por meio da plataforma “Escola em Casa DF”, que conecta o aluno ao professor.


Com a plataforma escolar, os professores executam atividades a fim de recuperar a atenção e colocar a turma de volta aos trilhos. Uma maneira fácil de fazer isso é usar o software de gerenciamento em sala de aula para bloquear temporariamente as telas dos alunos. A plataforma utiliza dados de internet, o que dificulta o acesso de alguns estudantes a nova forma de ensino.


No Brasil, apontam dados do IBGE, 4,8 milhões de crianças e adolescentes, na faixa de 9 a 17 anos, não têm acesso à internet em casa. Eles correspondem a 17% de todos os brasileiros nessa faixa etária. Para a diretora do CEF 04, Cintia Mattão, “é um grande desafio para a gente, especialmente para esse momento em pico de contaminação, mas todos os alunos serão contemplados, os alunos que não têm acesso à internet, eles serão contemplados com a entrega do material impresso”, destacou.


Segundo a diretora, “os professores alimentam a plataforma e ao mesmo tempo produzem o material impresso. Hoje no CEF 04 nós estamos terminando de produzir esse material impresso para entregarmos a partir do dia dia 13 de julho ".


Apesar de a plataforma possuir um método de ensino online, a diretora afirma que as aulas não são a mesma coisa que o EAD (Ensino à Distância). Cíntia explica que "o que nós estamos fazendo não e EAD, nós chamamos de educação mediada pela tecnologia, onde a forma de trabalhar e de montar conteúdo é muito diferente”, relata.


Os alunos estão se adaptando ao novo “normal” na rotina de estudos. Para a estudantes Karoline Oliveira, do 9° ano, o acesso a plataforma tem sido bem didático, no entanto a estudante explica que “é uma experiência totalmente diferente do que eu já estava acostumada”. A única reclamação, relata Karoline, foi para criação de uma conta de usuário no sistema. “No início, tive muita dificuldade porque não estava entendendo como fazia o cadastro, mas depois foi tudo bem”, declarou.


A Secretaria de Educação prometeu o lançamento de um aplicativo em parceria com a UNB que não necessitará de dados de internet para ser acessado. A expectativa é que a nova plataforma seja apresentada aos estudantes até o final do ano.

*Matéria escrita por Kaique Araújo, jovem aprendiz, sob a supervisão de Lucas Dantas, jornalista responsável

PUBLICIDADE:

PUBLICIDADE:

20200603_anuncio_GDF.png
Caminito_300x300.jpg

Receba nossa newsletter

Jornal Nosso Bairro é um jornal da Editora Nosso Bairro

Siga o JNB:

  • Instagram JNB
  • Facebook JNB
  • Youtube JNB

Endereço

SCS, Quadra 7, Bloco A, 100

Edifício Torre Pátio Brasil

12º andar - Sala 1221

CEP 70307-902

Email:

Telefone: