Expectativa X Realidade na Saída Norte do DF


Em 2019, o Distrito Federal estará, mais uma vez, sob nova direção. Com a eleição de Ibaneis Rocha para o Buriti, teremos mais uma troca de cargos e, consequentemente, de modo de governar o "quadradinho". Mas, no que isso irá impactar a região da Saída Norte? Quais benefícios essa nova mudança trará para o crescimento e desenvolvimento local?

Pensando nisso, o JNB construiu uma análise dos temas mais importantes para a população, com base no relato da comunidade e nas avaliações de especialistas sobre o assunto. Saúde, educação, segurança, mobilidade urbana e regularização fundiária foram alguns dos pontos abordados.

EDUCAÇÃO

Primeira Região Administrativa, fundada logo após a criação de Brasília, Sobradinho parece ter congelado no tempo em alguns aspectos. A educação, por exemplo, é um ponto de defasagem na região.

Ao total, 38 unidades de educação básica, fundamental e média compõem a região. Nenhuma delas com ensino integral implantado. De acordo com o plano de governo do novo governador, a implantação do ensino integral em todas unidades do Distrito Federal será uma das prioridades no campo educacional, seguido do reajuste salarial dos professores.

De acordo com o professor e especialista em educação, Marcus Assis, para a implantação da educação em tempo integral nas escolas, o valor por aluno teria um acréscimo entre R$ 2,5 e R$ 4 mil reais. “Essa é uma estimativa nacional, tendo como referência o modelo já implantado em alguns estados. Atualmente, a média por aluno no ensino integral é de R$ 6 mil reais. É um investimento”, comenta.

O valor pode ser considerado baixo, quando comparado ao que se gasta em outros setores como o caso do sistema prisional. De acordo com os dados do Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN), o custo mensal com um detento do sistema varia de R$ 3 a R$ 5 mil reais por mês. Em três meses, o valor ultrapassa o custo de um aluno estudando em ensino integral durante um ano, aponta o relatório.

MOBILIDADE URBANA

Uma das oportunidades da região para os próximos anos diz respeito à melhoria da mobilidade urbana. Com as obras do Trevo de Triagem Norte, da ampliação da BR-020, no trecho Torto-Colorado, e dos investimentos em transporte público na região, a Saída Norte poderá enxergar os extensos engarrafamentos e a má qualidade do transporte coletivo como um capítulo do passado – pelo menos por um tempo.

Ainda na gestão do atual governador, Rodrigo Rollemberg, a Saída Norte recebeu uma atenção maior por parte do governo distrital e do setor privado. É o caso das obras da BR-020 e do BRT Norte, anunciado pelo Governo de Brasília, e das obras do Trevo de Triagem Norte.

A obra da BR-020, no trecho da Ligação Torto-Colorado, está em fase final, mas não tem previsão de ser finalizada este ano. Ficará nas mãos do novo governador o trabalho de entregá-la à comunidade. De acordo com o DER, a obra custou R$ 87 milhões e beneficiará as populações localizadas próximas da rodovia, além do Grande Colorado e do Lago Oeste. Pelo trecho, passam diariamente mais de 50 mil carros, nos dois sentidos. De acordo com o órgão, a obra aumentará de três para seis o número de faixas de cada lado da pista.

As obras do Trevo de Triagem Norte, recentemente batizada de Complexo Viário Joaquim Domingos Roriz, em homenagem ao ex-governador, foram iniciadas em maio de 2016.

O complexo vai custar R$ 207 milhões. O repasse dos recursos vem do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), sendo feito a cada três meses.

As obras, que incluem a criação de uma via marginal à DF-003 e a expansão da Ponte do Bragueto, devem beneficiar 200 mil pessoas que passam pela região diariamente, segundo o governo. São 16 obras entre pontes, viadutos e túneis, além de 28 intervenções no trânsito. O Trevo pretende acabar com problemas antigos, como a necessidade de recorrer à faixa reversa em horários de pico, de segunda a sexta.

Uma das obras mais esperadas por boa parte da população é a implantação do BRT Norte. Promessa feita pelo novo governo para os moradores de Sobradinho e região, estima-se que o novo modal tenha um total de 69 quilômetros, com ramais em Planaltina e Sobradinho. O novo transporte será mais uma opção para a população local, que conta atualmente apenas com o transporte por ônibus ou individual.

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA

Regularização de condomínios será outra pauta que terá caráter prioritário durante a gestão de Ibaneis. A ideia do novo governador é prosseguir com o que já vem sendo feito, mas aprimorando ainda mais os processos burocráticos dentro dos órgãos governamentais, como a Secretaria de Gestão do Território e Habitação (Segeth).

De acordo com o futuro secretário, Mateus Leandro de Oliveira, a secretaria terá uma divisão específica para agilizar a aprovação de projetos de regularização do governo e da iniciativa privada em todo o DF. “Pretendemos desburocratizar o processo e dar celeridade aos projetos e levar as escrituras para as mãos dos moradores”, defendeu. O futuro secretário não negou a possibilidade de que uma nova secretaria seja criada para este fim específico. “Entendo que a regularização fundiária depende de um trabalho muito focado. Esse é um tema que a gente ainda está discutindo internamente. Mas, é possível, sim, ter uma secretaria”, afirmou.

A região conta com aproximadamente 80 condomínios, boa parte deles aguardando o processo de regularização. Na área privada, a Urbanizadora Paranoazinho tem atuado para trazer regularidade para 54 condomínios na região. Com o avanço do processo de regularização e a valorização dos terrenos, a expectativa é promover, cada vez mais, o desenvolvimento local. Ricardo Birmann, diretor-presidente da Urbanizadora, vê com otimismo o futuro da regularização na área. “Com o aumento de terrenos regularizados, novas empresas e empreendimentos começarão a olhar para a região. A segurança jurídica oferecida pelo processo está trazendo também mais investimento e desenvolvimento para o Grande Colorado e toda a região em volta”, comenta.

Birmann acredita que a Saída Norte vive uma nova fase de crescimento, beneficiando toda a população dos condomínios localizados na região: “A Saída Norte tem tudo para se tornar um novo polo de crescimento econômico e social do DF, criando uma região que seja autônoma do Plano e referência para as demais regiões do Distrito federal”, pontua.

SAÚDE

Ponto crítico para a atual gestão, a área da saúde também está em sinal de alerta em Sobradinho. Mesmo contando com duas unidades de saúde e um hospital regional, a população tem sofrido para conseguir um atendimento digno e de qualidade.

Comerciante da Feira Modelo de Sobradinho, Maria Bonfim, de 43 anos, reclama das condições do atendimento local. “Quando precisei de atendimento, por um problema de hipertensão, tive que recorrer a uma unidade privada no Plano Piloto, pois tanto o Hospital Regional como a Unidade Básica de Saúde não estavam atendendo”, reclama Maria.

Já a aposentada Adelita Paes afirma que para conseguir atendimento no Hospital Regional, a pessoa tem que ficar horas na fila. De acordo com Adelita, “Se for urgente, é capaz da pessoa morrer sem atendimento, por conta do tamanho da fila”.

Dentre as principais promessas do novo governo, está a modificação no modelo de gestão das unidades hospitalares regionais e a informatização da marcação de consultas, permitindo ao cidadão realizar o procedimento via internet. Para desafogar os hospitais, o novo plano de governo prevê aumento no número de equipes de agentes de saúde comunitária, deixando para os hospitais regionais apenas os atendimentos de maior complexidade.

#propostas #novogoverno #Ibaneis #SaídaNorte

anuncio_la_salle_vertical_retangle.jpg
anuncio_psg_retangulo.jpg

© 2018 por Jornal Nosso Bairro

61 3226-6000

@nossobairro3.0

@nossobairro3.0

61 98406-5321

Márcio Caetano