Corrida ao Palácio do Buriti: O que propõem os candidatos ao governo do DF?


O futuro do Distrito Federal está em jogo. Na corrida eleitoral, os candidatos ao Buriti dão suas cartadas para conseguir convencer os brasilienses de que são os melhores para administrar a máquina pública pelos próximos quatro anos. O JNB colocou seu time de jornalistas para saber o que prometem os candidatos. Dos mais conscientes aos mais “milagrosos”, a decisão do campeão dessa corrida está nas mãos de todos os cidadãos do DF.

Para critérios de análise, foram considerados os planos de governo dos cinco candidatos com melhores intenções de voto, de acordo com a última pesquisa Ibope para Governador do DF, realizada no dia 18/09. São eles: Rodrigo Rollemberg (PSB), Rogério Rosso (PSD), Eliana Pedrosa (PROS), Alberto Fraga (DEM) e Ibaneis Rocha (MDB).

Dentre os temas, foram escolhidas as principais necessidades hoje para a Saída Norte do DF, como saúde, educação, segurança e regularização fundiária.

O que chama a atenção nos planos de governo é a falta de pautas específicas paras as regiões de Sobradinho, Sobradinho II e Planaltina. Apenas dois candidatos foram mais específicos ao voltar o olhar para a região. O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) por exemplo, colocou em seu plano de governo a reforma do pronto-socorro regional e dos centros educacionais da região. A candidata Eliana pedrosa (PROS) cita a ampliação do Metrô para a Saída Norte como uma das principais propostas para a localidade.

As propostas nas áreas de saúde e educação não apresentam grandes novidades para a Saída Norte. Além dos diversos pontos em comum, como informatização dos sistemas de ambas as áreas e reajuste de todos os servidores, nada ganha destaque. O governado Rollemberg cita a reforma da unidade de saúde local em seu calendário de obras, única proposta concreta apresentada.

Na segurança, apesar do cenário pessimista construído pela maioria dos candidatos, o DF está acima de média nacional com relação ao seu efetivo. De acordo com os dados Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) sobre o assunto, a média nacional de efetivo policial é de um policial militar para 471 habitantes. O DF é o primeiro da lista com um PM para cada 190 habitantes. Na Polícia civil, os números se repetem. O DF possui um agente para cada 900 habitantes, enquanto no resto do País a média é de um agente para cada 1.7 mil habitantes. Ainda que positivo, as propostas de aumento desse efetivo via concurso público é pauta para quase todos os candidatos, como Rogério Rosso (PSD), Alberto Fraga (DEM) e Ibaneis Rocha (MDB).

Ibaneis (MDB), no entanto, é o único candidato a citar a capacitação contínua dos agentes das forças policiais, assim como a preocupação com a saúde física e mental dos agentes, com a criação de um programa interno de cuidados aos policiais militares.

PROMESSAS DE CAMPANHA

Em meio a tantas promessas, o eleitor tem de ficar atento com candidatos que prometem mundos e fundos durante a eleição. O Sociólogo Jorge Cardoso alerta sob o risco das “promessas de campanha”. Cardoso explica que “o plano de governo desses candidatos é um piloto para as ações que cada um deles pretende executar durante o mandato. Um plano com muitas promessas pode, às vezes, estar fora da realidade orçamentária do Estado, fazendo com que boa parte das promessas não se realizem”.

Entre os cinco favoritos na disputa ao Buriti, a candidata Eliana Pedrosa (PROS) é a que possui o maior número de compromissos firmados para obras de infraestrutura. São 71 propostas, entre construção de hospitais, centros de treinamento policial, clínicas comunitárias, viadutos, novas rodovias, além de dois novos estádios de Futebol.

Obras como hospitais, explica Carlos Alberto Selmann, especialista em gestão pública, “custam em média de R$50 milhões, de acordo com a proporção do empreendimento”. O especialista ressalta que, no entanto, os custos operacionais são deixados de lado. “ O custo de manutenção de um hospital que atenda uma média de 600 pessoas por dia é de aproximadamente R$ 4 milhões mensais, uma cifra expressiva que nem sempre é calculada no orçamento da obra”. O resultado, aponta o especialista, são “unidades de saúde sem profissionais ou equipamentos e materiais de atendimento básico”.

A candidata também promete construir dois novos estádios de futebol no DF, em Santa Maria e no Recanto das Emas, que devem ultrapassar a casa dos R$400 milhões. De acordo com o os dados de orçamento apresentados pela Secretária de Planejamento do DF, em 2018, o Estado espera ter um superávit de R$ 3,4 bilhões de reais. Esse valor, de acordo com a Secretaria, “é investido em fundos de capital para gerar reservas ao Governo para prevenir cenários de crise”, afirma assessoria do órgão.

EDUCAÇÃO: ENTRE O CONSERVADOR E O NOVO

A educação também foi bem detalhada por alguns candidatos. Para a região norte, apenas o atual Governador Rodrigo Rollemberg se comprometeu com pautas concretas. A reforma do CEPI 1 de Sobradinho é uma das propostas, assim como a implantação do Ensino integral nas escolas da região.

De modo geral, os demais candidatos deram ênfase ao aumento de salários dos profissionais e ao ensino integral. Ibaneis Rocha (MDB) prometeu que, se eleito, vai construir a Universidade Distrital do DF, com o oferecimento de cursos em diversas RA’s. Eliana Pedrosa (PROS) também assumiu o compromisso.

Já o candidato Alberto Fraga (DEM) e Rogério Rosso (PSD) optaram por uma política assistencial para o assunto. Entre as principais propostas de campanha, os candidatos pretendem reimplantar a bolsa-escola, política extinta do governo FHC, de 1995. Para o representante do Sindicato dos professores (SINPRO/DF), Yuri Soares, “tentar aplicar uma política dessas em nossa realidade atual demonstra o desconhecimento por parte do candidato acerca da educação do DF”, pontua.

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA E FISCALIZAÇÃO

Ponto delicado para a maioria dos candidatos, o assunto de regularização fundiária é o que apresenta mais divergências entre os projetos de governo. O candidato Alberto Fraga (DEM) e a representante do PROS, Eliana Pedrosa, colocaram a extinção da Agência de Fiscalização do DF, Agência responsável pelo combate a novas invasões em todo o DF, como o carro-chefe sobre o tema. Pauta essa que foi repudiada pelo atual Conselho de Planejamento do DF (CONPLAN), que emitiu uma nota contra a proposta. Fato esse, que segundo o atual Secretário de Gestão e Habitação do DF, Thiago de Andrade, “trata-se de um desserviço ao ordenamento urbano da cidade”.

As polêmicas não param por aí. Fraga (DEM) também promete extinguir a Terracap para criação do Instituto da Terra, novo órgão para tratar do assunto. Além disso, destaca que irá criar uma nova regulamentação para a lei 13.465/17, no âmbito do DF. Começando pela suspensão dos decretos publicados pelo atual governo.

O governador Rollemberg foi o único candidato a explicar quais ações pretende realizar na nova legislatura. Entre as propostas, está a regularização de 13 Áreas de Interesse Social (ARIS), algumas delas na região Norte, e a previsão de Venda Direta de outros oito setores habitacionais.

Para que você tome uma decisão baseada em suas convicções e prioridades, o Jornal Nosso Bairro fez um raio-x nas propostas dos cincos candidatos mais bem posicionados nas pesquisas.

#Eleicões #eleições2018 #RodrigoRollemberg #Ibaneis #Fraga #ElianaPedrosa #RogerioRosso #PaláciodoBuriti #GDF

anuncio_la_salle_vertical_retangle.jpg
anuncio_psg_retangulo.jpg

© 2018 por Jornal Nosso Bairro

61 3226-6000

@nossobairro3.0

@nossobairro3.0

61 98406-5321

Márcio Caetano