PUBLICIDADE:

Audiência discutirá novas regras para o parcelamento do solo no DF

População poderá participar do encontro, a ser realizado amanhã (16) nos formatos presencial e virtual



O Distrito Federal vai ganhar uma legislação específica para o parcelamento do solo, adequada à realidade do território. De autoria da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), a proposta, a ser debatida durante audiência pública em 16 de fevereiro, às 9h30, consta da minuta do projeto de lei complementar (PLC) que tratará do licenciamento urbanístico para o parcelamento do solo no DF.


A convocação foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta segunda (17). A reunião ocorrerá de forma presencial no auditório da Seduh; e, em formato virtual, pelo aplicativo Zoom, com o link disponível no dia do evento.


Até hoje, o parcelamento do solo no DF não tem uma legislação própria. Os procedimentos se baseiam na lei federal nº 6766/79, que é antiga e não leva em conta as características próprias do território, o que acaba engessando o processo.


“Nosso objetivo foi atualizar as diretrizes da lei federal adequando à nossa realidade e fazer um compilado de outros normativos, de modo a criar um código único para o parcelamento no DF”, explica o secretário executivo de Licenciamento e Regularização Fundiária da Seduh, Marcelo Vaz. “O PLC vai definir procedimentos, desburocratizar e agilizar os processos.”


Licenciamento

A minuta traz algumas novidades, como regras para a alteração do parcelamento do solo depois de aprovado e registrado. Um exemplo seria o caso em que o proprietário precise alterar o sistema viário, o desenho, o tamanho ou a destinação de um lote, hoje carente de legislação e que preveja essa possibilidade.


Um ponto importante previsto no projeto é a definição clara do procedimento de licenciamento de infraestrutura essencial em novos parcelamentos do solo, estabelecendo fluxos claros e o papel de cada entidade no processo.


Outro avanço no PLC é estabelecer as modalidades de parcelamento do solo, regulamentando a aprovação e o registro do condomínio de lotes, por exemplo. A proposta do PLC também conta com a revogação da lei complementar nº 950, que trata do desdobro e remembramento de lotes, cujas normas serão incorporadas na nova legislação contemplando correções necessárias identificadas em três anos de vigência.


Após a audiência pública, o PLC será discutido no Conselho de Planejamento Territorial e Urbano no DF (Conplan). Em seguida, será enviado à Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF).


Audiência pública sobre PLC Licenciamento Urbanístico

  • Data: 16 de fevereiro, às 9h.

  • Encontro presencial: auditório da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) –Setor Comercial Norte, Quadra 1, Bloco A – Edifício Number One, 18º andar. Para participação da audiência pública presencial, é necessário fazer a inscrição no site da Seduh até as 23h59 de 14 de fevereiro.

  • Encontro virtual: pela plataforma Zoom (atualização no dia da audiência)

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Urbano

Agência Brasília*

PUBLICIDADE:

anuncio_la_salle_vertical_retangle.jpg
Banner Solino.png
Gif-01.gif
quadrado_quasar.png

PUBLICIDADE:

PUBLICIDADE: